5/28/2009

Doces palavras de Balzac (1)

Se não houvesse as tabernas, a cada terça-feira cairia um governo. Por sorte, às terças-feiras esta gente encontra-se entorpecida, está digerindo as bebedeiras, não possui mais um vintém e volta ao trabalho, ao pão seco, incentivada por um institnto de procriação material que se tornou hábito.
Contudo, esse povo tem suas exceções em virtudes, seus homens íntegros, seus Napoleões desconhecidos, que são os representantes típicos de suas possibilidades, elevadas à expressão máxima, e que resumem o seu valor social num tipo de existência onde ação e pensamento unem-se não para produzir prazer, mas para organizar a ação do sofrimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog