11/10/2009

Circular aos amigos que tanto prezo

"Por ocasião de meus 33 anos"

Hoje é um dia muito especial para mim. Sou ser humano, do sexo masculino, brasileiro, residente na cidade de Porto Velho, Rondônia, oriundo de uma família de missionários protestantes, também sou um missionário. Tu que recebestes esta circular sabes muito bem destas informações a meu respeito, e sabes de tantas outras mais, uma vez que és destinatário dela. E te digo que a lista de destinatários é menor que se possa imaginar, ainda que eu seja extrovertido e conversador. Se neste momento lês estas palavras, é porque fostes decisivo, marcante, presente em momentos ímpares da minha vida. Obrigado.

Comecei este 10 de maio de 2009 de maneira cuidadosa. Dei-me ao luxo de não acordar antes das 09 horas. Despertei e logo fiz meus alongamentos, para evitar quaisquer dificuldades neste corpo que não possui a mesma resistência de outrora; depois fiz minha barba e escovei os dentes. Logo recordei que este dia pede uma trilha sonora, e escolhi o CD “Cânticos 2”, do grupo Vencedores por Cristo.


Foi então que lavei toda a louça e, antes de colocar o leite para esquentar, prostrei-me apoiado em minha cama e orei. Abri meu coração a Deus, dizendo que sou grato a Ele por minha vida, sou grato por Seu amor e misericórdia manifestos em dias de sorrisos e dias de lágrimas. Mais... disse que estou aqui, como sempre estive, imperfeito e limitado, mas que estou aqui, como seu servo, enquanto testemunha de Seu maravilhoso amor e graça.


Levantei-me, coloquei o leite para esquentar e passei a escrever esta circular para tu que tens grande significado para minha vida, talvez desde anos atrás, ou de pouco tempo para cá. Recebi uma mensagem do Rodrigo, parabenizando-me. Às 12h30 vesti-me adequadamente para o almoço com Maila e o irmão Avner, ambos meus amigos aqui de Porto Velho. Comemos Yakissobá tradicional, rimos bastante e conversamos sobre muitos assuntos, inclusive sobre “o ser igreja”. Pra mim, aos meus 33 anos de idade: “Igreja é o amor de Deus nas mãos de um irmão estendida a outro, o resto é complemento disso, ou excremento”.


É sobre isto que gostaria de tratar nesta carta, sobre a beleza do ser amigo nas horas de luta. A despeito das decepções que tive durante este ano, hoje quero ressaltar a beleza do amor de Cristo quando manifesto em nossas vidas. Descobri amigos que conseguiram suplantar seus conceitos para estar ao meu lado, mesmo nas horas que não compreendiam bem o que se passava comigo, ou o porquê de minhas decisões. Vi pessoas que olharam para o Gidalti, sem as vestimentas institucionais ou dos títulos; que olharam para mim como simplesmente EU, e me amaram.


Essas são minhas palavras de gratidão, de afeto e consideração. Aceite-as de bom grado, guardando-as no coração, como diz a canção “que na América ouvi” (Milton Nascimento). Perdão pelos momentos que não pude estar por perto... obrigado pelos momentos que partilhamos juntos.


Beijo grande no coração teu.



Porto Velho, 10 de maio de 2009.


Gidalti Guedes da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog