9/11/2010

Religião, fundamentalismo e dinâmicas sócio-culturais na história: subsídios para A EDUCAÇÃO religiosA


Resumo: Refletir acerca dos conflitos e do fundamentalismo religioso na sua relação com as dinâmicas sócio-culturais no decorrer da história. Este é o objetivo deste trabalho, que pressupõe a religiosidade como um dado antropológico, um fenômeno próprio do humano, que se manifesta de modo singular em cada momento histórico, a despeito de se dar ou não pelo viés de estruturas religiosas institucionalizadas, numa intensa relação com o ambiente sócio-cultural. O texto possui duas linhas que, juntas, compõem a tessitura da reflexão. A primeira trata da religiosidade nas sociedades humanas, considerando três estágios: a pré-modernidade, que tinha as explicações religiosas por paradigma; a modernidade, que tomou a razão científica e a crença no constante progresso das sociedades humanas por verdade absoluta; e a pós-modernidade que, diante de insatisfações existenciais e éticas da modernidade, caracteriza-se pela ausência de absolutos, a não ser aqueles ditados pelo mercado e pelo consumo. A segunda linha identifica modos como a religião é vivenciada como instrumento ideológico, mecanismo de submissão cultural, exclusão social, domínio e fundamentalismo. A reflexão finda por evidenciar que as intenções humanas de domínio, controle e homogeneização permeiam tanto discursos religiosos quanto científicos. Também, destacam-se as dinâmicas próprias da sociedade contemporânea, ainda marcada por fundamentalismos religiosos, numa reação às crises das instituições tradicionais e ao relativismo.


Palavras-chave: Fundamentalismo religioso, modernidade, ciências da religião.

PUBLICADO EM:
SILVA, Gidalti Guedes; SANTOS, Maria do Carmo dos. "Religião, fundamentalismo e dinâmicas sócio-culturais na história: subsídios para o ensino religioso. In: GOVERNO do Estado de Rondônia". In: Revista  Labirinto. Revista do Mestrado em História e Estudos Culturais da Fundação Universidade Federal de Rondônia. Porto Velho, 2010. p.22-33. ISSN: 1519-6674

ARTIGO COMPLETO:




REFERÊNCIAS
BERGER, Peter L. O dossel sagrado. Elementos para uma teoria sociológica da religião. 2a ed. São Paulo: Paulus, 1985.
CORTELLA, Mario Sergio. “Educação, ensino religioso e formação docente”. In:SENA, Luzia (Org.). Ensino religioso e formação docente: ciências da religião e ensino religioso em debate. São Paulo: Paulinas, 2007, p.14.

COX, Harvey. Cidade do homem: a secularização e a urbanização na perspectiva teológica. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1968.
DAMATTA, Roberto. O que faz o brasil, Brasil? Rio de Janeiro: Rocco, 2000.
HORDERN, William. Teologia protestante ao alcance de todos. Rio de Janeiro: JUERP, 1979.
LYOTARD, Jean Fraçois. A condição pós-moderna. Rio de Janeiro: José Olympio, 1990.
SANTOS, Milton. Por uma outra globalização. Do pensamento único à consciência universal. 7a ed. Rio de Janeiro: Record, 2001.
TILLICH, Paul apud RUEDELL, Pedro. Educação religiosa: fundamentação antropológico-cultural da religião segundo Paul Tillich. São Paulo: Paulinas, 2007.

Bibliografia CONSULTADA
BARBOSA, Lívia. O jeitinho brasileiro. A arte de ser mais igual que os outros. Rio de Janeiro: Campus, 1992.
BOFF, Leonardo. Ethos mundial: um consenso mínimo entre os humanos. Brasília: Letra Viva, 2000.
FAUS, José Ignacio Gonzáles. O desafio da pós-modernidade. São Paulo: Paulinas, 1995.
GARCIA, Jacinta Turolo (Org.). Globalização e fé. Bauru: EDUSC, 2000.
LIBÂNIO, João Batista e MURAD, Afonso. Introdução à teologia: perfil, enfoques, tarefas. Petrópolis: Loyola, 1996.
LIBÂNIO, João Batista. As lógicas da cidade. O impacto sobre a fé e sob o impacto da fé. São Paulo: Loyola, 2001.
LYON, David. Pós-modernidade. São Paulo: Paulus, 1998.
SENA, Luzia (Org.). Ensino religioso e formação docente: ciências da religião e ensino religioso em debate. São Paulo: Paulinas, 2007
SUNG, Jung Mo. Desejo, mercado e religião. Petrópolis: Vozes, 1998.
______. Deus numa economia sem coração: pobreza e neoliberalismo, um desafio à evangelização. São Paulo: Paulus, 1992.
______. Teologia e economia: repensando a teologia da libertação e utopias. Petrópolis: Vozes, 1995.
TRASFERETTI, José e GONÇALVES, Paulo Sérgio Lopes (Orgs). Teologia na pós-modernidade. São Paulo: Paulinas, 2003.
VVAA. Teologia Pastoral. Estudos de Religião. Ano XI, no 12. São Bernardo do Campo: Umesp, Dez/1996.



Um comentário:

  1. Ola me chamo Marcos precisaria falar com você para umm trabalho da faculdade se possível hoje mesmo
    Segue meu email guedesmv13@gmail.com

    ResponderExcluir

Pesquisar este blog