6/23/2011

Qualificação de Pesquisa do Mestrado em Educação

  
Enquanto aluno do Mestrado em Educação da Universidade Federal de Rondônia (bolsista Capes), tenho desenvolvido um Projeto de Pesquisa intitulado “A estética da sensibilidade nas concepções educacionais de docentes do ensino fundamental”, que tem por objetivo geral:

 “Analisar as concepções educacionais de docentes do ensino fundamental no intuito de identificar qual conhecimento e/ou vivências eles possuem acerca do princípio curricular da estética da sensibilidade, tendo como pano de fundo teórico a filosofia social de Theodore Adorno”.

Ontem, dia 21 de junho de 2010, foi apresentado e encaminhado de texto parcial de minha dissertação de mestrado para a Qualificação de Pesquisa do Mestrado. Na Qualificação, uma Banca de três professores-doutores avaliam o referencial teórico, o referencial metodológico e todos os procedimentos da pesquisa. O objetivo é averiguar se a pesquisa possui coerência, relevância, se ela se caracteriza como pesquisa de nível de mestrado, além de considerar sua própria cientificidade metodológica.

A apresentação correu bem, por cerca de 40 minutos. Após a conclusão de minha fala, os professores convidados passaram a fazer suas considerações, que em breve receberei por escrito. Abaixo seguem alguns pontos que ficaram mais latentes em minha memória.

O Prof. Dr. Guillermo A. Beatón (Universidade de Havana/CUBA) foi o primeiro a tecer suas considerações. Ele não questionou a utilização do método fenomenológico para compreensão das entrevistas. Ele manifestou satisfação com a pesquisa em andamento, destacando a relevância do tema. Também ressaltou, dentre outras coisas, que o trabalho possui nível para qualificação e está aprovado para prosseguir. Afirmando-se adepto do materialismo dialético, seguiu-se a fazer fortes críticas muito, questionando a utilização da teoria de Theodor Adorno como base para a etapa final do trabalho, que pretende analisar aspectos ideológicos presentes na relação dialética entre “a subjetividade dos atores entrevistados” e “a cultural contemporânea”. Não afirmou obrigatoriedade de utilização deste referencial teórico, mas deixou claro que tem profundas dúvidas sobre a credibilidade ideológica da Escola de Frankfurt. No final, parabenizou-me pela pesquisa.


 
A Profa Dra Laura Marisa Carneiro Calejon (UNICSUL/SP) também manifestou satisfação com a pesquisa em andamento, ressaltando a relevância do tema para a educação. A professora afirmou que os resultados parciais da pesquisa são de grande importância, e já garantem nível exigido para qualificação da pesquisa. Ela também alegou que, provavelmente, a teoria de Theodor Adorno não seja suficiente para compreender a complexidade cultural contemporânea. Mas, sua principal crítica foi à utilização do método fenomenológico para compreensão das entrevistas, por julgar que a fenomenologia, em certa medida, não tem compreendido a subjetividade como algo que se constitui a partir da cultura vigente. Criticou a separação entre ser e condicionantes culturais. Também parabenizou-me pela pesquisa desenvolvida

No dia 06 de setembro, a Profa Laura Calejon, na presença da Coordenadora do PPGE-UNIR, realizou a leitura dos pareceres escritos dela mesma e do Prof. Guilhermo Beatón, confirmando as interpelações e arguições feitas no dia 21 de junho. Desde já, manifesto gratidão pelo trabalho e dedicação desta banca no exame destes primeiros elementos de minha dissertação.

Em especial, sou grato ao apoio incondicional da Profa Dra Maria do Carmo dos Santos, minha orientadora e verdadeira cúmplice nesta pesquisa, que tem acreditado e sempre trazendo grande motivação e indicações teóricas relevantes.
Ao meu lado, a Profa Dra Maria do Carmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog